9 coisas que você precisa saber sobre o transplante

9 coisas que você precisa saber sobre o transplante

Transplante é o ato de migrar um órgão, membro, tecido ou células

Para quem não sabe, o transplante é o ato de colher um órgão, membro, tecido ou células vivas de um doador para um receptor com o objetivo de restaurar uma função perdida.

Para saber mais sobre o transplante, selecionamos algumas curiosidades. Confira:

1. Os órgãos e tecidos mais usados para transplante são: pulmões, pâncreas, rins, fígado, intestino, estômago, medula óssea, ossos, pele, coração e córneas.

2. O tipo mais comum de transplante é a transfusão de sangue. A transfusão é quando um receptor recebe o sangue de uma pessoa com tipagem sanguínea igual ou compatível com a sua.

3. O fígado é o único órgão do corpo humano capaz de recuperar até 75% dos seus tecidos. Por isso que é tão comum o transplante de fígado entre vivos (ou, para usar a palavra correta, “intervivos”). Os médicos podem retirar parte do fígado de uma pessoa para doação que ele se regenerará.

4. Pessoas com problemas renais e que, por isso, precisam de transplante são as que encontram a fila mais longa. São mais de 31 mil brasileiros esperando por um rim. Em segundo lugar estão os que precisam de córneas. A fila tem cerca de 24 mil pessoas. A terceira maior fila é a do fígado, com seis mil. Uma observação: os dados são de 2003.

5. As listas de espera obedecem a dois critérios: ordem cronológica e urgência nos transplantes. Em alguns casos, como o do fígado, é pela gravidade da doença. Pacientes menores de 18 anos também têm prioridade.

6. O tempo de retirada do coração, pulmão e pâncreas de uma pessoa com morte encefálica e implantação noutra viva nunca pode ultrapassar quatro horas.

7. Se a família quiser doar o órgão de algum parente recém-falecido (isto é, com morte encefálica) e em condições de ser um doador, avise o médico, hospital ou a central de transplantes mais próxima. Os custos são inexistentes.

8. Pesquisas feitas nos Estados Unidos e em outros países querem tornar possível, num futuro não muito distante, a doação de membros inteiros como braços e pernas.

9. Você sabia que na China, os prisioneiros condenados à morte são obrigados a doar seus órgãos.

Fonte: Mais Curiosidade