Anticoncepcionais com hormônios dobram o risco de depressão

Anticoncepcionais com hormônios dobram o risco de depressão

Especialistas dizem que pode aumentar 23% riscos de uma depressão

Alguns métodos contraceptivos podem ser um risco para saúde mental e física das mulheres. Isso porque segundo pesquisas recentes, anticoncepcionais com hormônios podem dobrar os riscos futuros de depressão.

O estudo foi feito pela Universidade de Copenhague, que durante 14 anos, os registros médicos de todas as mulheres entre 15 e 34 anos que vivem no País e fazem uso desse tipo de contraceptivos.

O que deixou os cientistas impressionados foi o fato de que depois de um pouco mais de uma década, eles perceberam que os anticoncepcionais hormonais aumentavam as chances das mulheres precisarem de antidepressivos, seja por depressão propriamente dita ou por transtornos de ansiedade.

Segundo a pesquisa, a pílula anticoncepcional (que combina progesterona e estrogênio na composição) aumenta 23% os riscos de uma depressão, se em comparação às mulheres que não usam o método. No entanto, este nem é o maior vilão entre os anticoncepcionais.

O pior, entre todos os métodos hormonais, segundo a pesquisa, são os adesivos, que distribuem norgestrolmin através da pele. Os resultados apontam que eles dobram, literalmente, as chances de precisarem de antidepressivos futuramente.

Fonte: Segredos do Mundo