Ar-condicionado em escritórios é considerado machista, diz estudo

Cientistas afirmam que a temperatura é baseada na taxa dos homens.

Uma universidade na Holanda chegou a uma conclusão um tanto quanto inusitada após uma série de estudos. Para os cientistas da Universidade de Maastricht, o ar-condicionado em escritórios é um símbolo do machismo.

Segundo os dois cientistas responsáveis, a temperatura de um ar-condicionado é medida através da taxa de metabolismo de um homem de 40 anos, uma referência usada desde os anos 60.

Só que de acordo com eles, as mulheres não tem uma taxa tão alta e possuem mais tecido adiposo, o que faz com que seu metabolismo possua taxas mais baixas e lentas. Assim a mesma temperatura para os dois acaba sendo muito mais fria para as mulheres.

Na conclusão dos estudos, os cientistas sugerem que os escritórios em todo o mundo não deveriam basear as suas temperaturas em gêneros e que essa forma é machista.

Image title


Fonte: Com informações do O Globo