Artista usa essência de vagina e pelos pubianos como instrumentos de suas obras artísticas

O artista utilizou ferramentas “diferentes” para expressar seus sentimentos: como tinta, usou uma essência de vagina colhida de diversas mulheres de diferentes etnias, e, como pincel, pelo pubianos.

Um artista chamado Peter de Cupere criou esta semana uma obra artística um tanto quanto... Excêntrica. O artista utilizou ferramentas “diferentes” para expressar seus sentimentos: como tinta, usou uma essência de vagina colhida de diversas mulheres de diferentes etnias, e, como pincel, pelo pubianos.

Cupere se inspirou na obra de 1866 chamada “A Origem do Mundo” de Gustave Coubert. Esta obra consiste em um quadro realista que retrata uma vagina, que já foi censurada diversas vezes ao longo dos séculos.



Mas Cupere quis provar que o tabu em torno de vaginas não é somente visual. A especialidade do artista é o olfato e ele já havia feito outra obra chamada “The Deflowering”, na qual uma estátua congelada com uma essência similar à de seu mais novo trabalho derretia e liberava o odor de vaginas.

Segundo o artista, “não há nada tão criativo quanto começar um quadro em branco e pincelar seus desejos com cheiro de vagina”. Sua obra foi exposta apenas no dia 2 de dezembro deste mês na exposição “The Sense of Smell”, no museu Moti localizado em Breda, na Holanda. Você conferiria de perto a obra de Cupere?

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Mega curioso