Avião decola e 17 passageiros são esquecidos em pista de embarque

O erro deixou passageiros nervosos.

O piloto do voo 6231 da Avianca decolou de Brasília rumo ao Rio de Janeiro e esqueceu 17 passageiros no ônibus que fazia o traslado da sala de embarque para a aeronave. O motorista do ônibus ficou esperando autorização da comissária da companhia para levar os passageiros até o avião. O piloto decolou, e, só depois de algum tempo, uma outra funcionária da companhia descobriu o erro, entrou no ônibus e comunicou que as bagagens, pelo menos, estavam voando para o aeroporto de Santos Dumont.

Avianca (Crédito: Divulgação)
Avianca (Crédito: Divulgação)

— A Larissa não me falou nada e sumiu. Estou esperando — tentava se desculpar o motorista do ônibus.

Diante do nervosismo dos passageiros, a outra funcionária que descobriu os passageiros presos no ônibus, anunciou que tentaria embarcar os esquecidos em um voo da GOL que tinha 14 vagas e ainda teria que resolver o problema de outras três pessoas.

— Eu sei que foi um erro e que todo mundo deveria ter embarcado para o Rio de Janeiro. Mas eu tenho um cenário e é com ele que eu tenho que trabalhar. Se for o voo da GOL para o Galeão eu embarco todo mundo. A bagagem está no Santos Dumont. É só abrir um processo no Galeão que a bagagem será entregue na casa de vocês — disse a funcionária da Avianca.

O voo 6231 decolou de Brasília às 17h, e os passageiros só foram embarcados num voo da GOL que saiu às 21h30m. Durante todo esse tempo, os esquecidos ficaram presos no ônibus.

— Foram cerca de 17 esquecidos dentro do ônibus sem ar condicionado por cerca de meia hora até descobrirem que o avião já tinha ido embora sem os passageiros. Foi falha de comunicação da comissária que saiu do seu local sem determinar ao motorista que embarcasse os passageiros. O motorista ficou esperando e nada. Depois vieram quatro funcionárias, cada uma com informações diferentes. Uma confusão, todo mundo dentro do ônibus abafado, criança chorando e as malas já no Rio. Tinha muita gente embarcando de férias, já pensou o transtorno, sem a bagagem? — relatou o ex-deputado Sérgio Reis, um dos esquecidos que registrou toda a confusão.

Fonte: Com informações do Globo.com