Bebê se torna exemplo ao posar sorrindo após perder membros do corpo por conta de meningite

O vírus, que é mortal, tinha matado o tecido em seus membros que tiveram que ser amputados para que Harmonie fosse salva.

Uma criança acabou se tornando exemplo de vida após perder seus membros para a meningite e ainda sim não perder o sorriso no rosto.

Harmonie-Rose Allen foi picada por um percevejo em setembro do ano passado, quando ela tinha nove meses de idade. Os médicos disseram a seus pais, Freya Hall e Ross Allen, que ela teve um dos piores casos do vírus da meningite, e que tinha apenas 10% de chance de sobreviver.

Harmonie superou as probabilidades e sobrevive, porém perdeu ambas as pernas, braços e a ponta de seu nariz no processo.

O vírus, que é mortal, tinha matado o tecido em seus membros que tiveram que ser amputados para que Harmonie fosse salva.

Agora, com 16 meses de idade, ela está aprendendo a se adaptar a um novo modo de vida, ajudada por doações de Wellwishers, um grupo de australianos que arrecadam dinheiro para “fazer a diferença na vida de pessoas”.

Foram arrecadados cerca de R$ 870.000 para ela e sua família.

Gratos pela ajuda, mas com o intuito de conscientizar outras pessoas sobre quão devastadora é a doença, Freya e Ross publicaram a foto da filha, que aparece com um sorriso doce e inocente que deixa clara a satisfação de estar viva, trazendo-nos um exemplo para nossas vidas.

Sua lição diz que o fato de estar vivo é o mais importante. Nós somos capazes de nos adaptar a quaisquer situações, mesmo as mais adversas.

Os pais esperam incentivar as pessoas a pressionarem os órgãos competentes para a introdução da nova vacina contra a meningite B.

“Eu espero que as pessoas percebam como a doença é séria e que a vacina precisa ser introduzida. Eles pensam que porque a doença afeta poucas crianças em comparação com outras doenças, não vale a pena devido ao alto custo. Mas se você salvar uma criança apenas, verá que vale a pena”, disse a mãe, que tem 20 anos.

A vacina foi aprovada em janeiro de 2013 pela Comissão Europeia. Quando ela se tornar maior, poderá usar próteses, mas ela já está se adaptando à vida nova. Harmonie passou por dezenas de operações e agora está de volta para casa em Bath, Somerset, na Inglaterra.


Fonte: Gadoo