Busca de alienígenas pela NASA acaba de se tornar realidade

A Nasa está aumentando a aposta na busca por vida em outros mundos

Image title



A agência espacial americana montou uma equipe de especialistas de várias áreas em algumas das principais universidades do país para descobrir se algum dos mais de 1 000 planetas descobertos fora do nosso sistema solar pode ser habitável.


A iniciativa é chamada Nexus for Exoplanet Systems Science (NExSS) e reúne cientistas especializados na Terra, nos espaço, no Sol e nos astros.


“Essa iniciativa interdisciplinar conecta grandes equipes de pesquisadores e oferece uma abordagem sintetizada em busca dos planetas com maior potencial para sinais de vida." disse em comunicado de imprensa Jim Green, diretor de ciências planetárias da Nasa.


“A busca por exoplanetas não é somente uma prioridade para os astrônomos, é de muito interesse para cientistas planetários e do clima.”


O anúncio vem algumas semanas depois de a principal cientista da Nasa prever que a humanidade logo vai encontrar sinais de vida fora da Terra.


“Acho que teremos fortes indicadores de vida além da Terra dentro de uma década e acho que vamos ter evidências definitivas em 20 ou 30 anos”, disse Ellen Stofan, a cientista-chefe da Nasa.


A equipe vai incluir cientistas de dez universidades, incluindo Stanford, Universidade da Califórnia em Berkeley, Yale, Penn State, Universidade do Arizona e Arizona State, além de dois institutos de pesquisa e três organizações que são parte da Nasa: o Instituto para Estudos Espaciais Goddard, o Centro de Pesquisas Ames e o Laboratório de Propulsão a Jato.


“A empolgação é palpável , disse ao Arizona Daily Star Steve Desch. Da Escola de Exploração da Terra e do Espaço da Arizona State. “Estamos prontos para responder a pergunta sobre a vida fora da Terra.”


A equipe de Desch vai estudar químicos detectados em outros mundos, como oxigênio e metano, para descobrir se eles foram produzidos por biologia, relata o Star.


“Temos de procurar um bioassinatura química porque nunca seremos capazes de medir homenzinhos verdes correndo na superfície de um planeta”, disse ao jornal Tom Zega, da Universidade do Arizona.


Um grupo de climatologistas vai usar a luz que atravessa as atmosferas desses exoplanetas para ver se conseguem encontrar condições que abriguem vida.


“Temos de começar a pensar nessas coisas como mais que objetos planetários, disse à revista Nature Anthony Del Genio, modelador climático do Instituto para Estudos Espaciais Goddard, da Nasa.


“Repentinamente, isso se tornou um tópico não só para astrônomos, mas também para cientistas planetários e do clima.”


A equipe da Universidade Yale vai desenhar novos espectômetros que poderiam ser utilizados para examinar planetas perto de estrelas próximas.


Além disso, eles vão trabalhar em uma nova interface para o site Planet Hunters que vai permitir que “cientistas cidadãos” de todo o mundo usem dados da sonda Kepler, da Nasa.


A Kepler, lançada em 2009, contém equipamentos para detectar sinais de planetas perto de outras estrelas. Dos 1 830 planetas detectados foram do nosso sistema solar, mais de 1 000 foram encontrados pela Kepler, assim como mais de 4 000 candidatos.


Qualquer um que queira fazer parte da busca por outros mundo pode começar visitando o Planet Hunters.


Até agora, cientistas cidadãos encontraram mais de 100 planetas, incluindo muitos que estão em área habitáveis de suas estrelas, diz a Nasa.

Fonte: Com informações Brasil Post