Cadela fuzileira mutilada em explosão no Afeganistão é condecorada

Cadela recebe premiação por serviços prestados

Infelizmente, em 23 de março de 2012, Lucca foi atingida pela explosão da mina deixada por rebeldes ligados ao Talibã. Nenhum soldado ficou ferido no incidente. Além da perna amputada, a cadela sofreu graves queimaduras no peito. Ela foi salva pelo oficial Juan Rodriguez.

Lucca foi levada a uma base militar americana na Alemanha e completou a recuperação em Camp Pendleton (Califórnia, EUA). Após dez dias, a cadela já conseguia andar sobre três patas.

Image title"Durante todo o tratamento e apesar da dor que sentia, ela nunca mudou o seu temperamento", disse Rodriguez, de acordo com reportagem do "Telegraph".A cadela atualmente vive na Califórnia com o sargento Chris Willingham, que viajou com o animal até Londres para receber a medalha. A mutilação não impede Lucca de curtir a aposentadoria:

Uma fêmea de pastor alemão que perdeu uma das pernas durante explosão de mina terrestre durante missão na província de Helmand (Afeganistão) foi condecorada com a mais alta medalha concedida a um animal no Reino Unido.

Lucca, de 12 anos, participou de mais de 400 missões bem-sucedidas durante seis anos de serviço como fuzileira naval no Iraque e no Afeganistão. Em nenhuma das patrulhas da qual a cadela participou houve morte de soldados americanos.

Fonte: http://blogs.oglobo.globo.com/