Veículos disputam espaço com os turistas em praia

O tráfego de veículos é liberado nas praias do Atalaia.

O empresário Adauto José Souto mora em Belém e, diferente de muitos paraenses que aproveitam as altas temperaturas do mês de julho nos balneários do estado, decidiu passar as férias na praia. O motivo, segundo ele, é a irritação provocada pelo tráfego de veículos nas praias de Salinópolis, ou Salinas, como é mais conhecida pelos veranistas a cidade que fica a 214 km da capital.

"Não gosto muito de ir para Salinas por causa dos carros que ficam nas praias. Deveriam fazer um grande estacionamento nas proximidades, porque os veículos incomodam demais as pessoas. Além disso, há risco de acidentes. Eu já vi alguns carros colidindo nas praias de Salinas", disse.

O tráfego de veículos é liberado nas praias do Atalaia e Farol Velho, onde banhistas disputam espaço com carros e motocicletas. Segundo o universitário Pedro Braga Silva, este é o maior problema do balneário. "Os carros em si não impedem a minha diversão, o que impede é a falta de organização na praia. Sempre passei as férias em Salinas, e este sempre foi o grande problema", disse.

Image title


Fonte: G1