Casal se reencontra no asilo, depois de 65 anos, e volta a namorar

Maria Edy Moraes, de 84 anos, e Selviro Schaab, de 88, se conheceram quando eram jovens, na década de 1940.

Um casal de idosos é prova de que o amor pode durar pra sempre, mesmo depois que duas pessoas se separam e ficam décadas sem se ver.


Maria Edy Moraes, de 84 anos, e Selviro Schaab, de 88, se conheceram quando eram jovens, na década de 1940.

Eles ficaram noivos e chegaram a marcar a data do casamento, mas a relação terminou porque os dois moravam em cidades diferentes.

O tempo passou, os dois conheceram outras pessoas, casaram e ficaram viúvos… e nunca mais se viram. Até que foram surpreendidos pelas voltas do mundo, ou pelo destino, quem sabe?

Asilo

Depois de 65 anos Maria e Selviro se reencontraram em um asilo de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos do Rio Grande do Sul.

Por precisarem de cuidados, eles foram levados por parentes para morar em um lar para idosos.

Eles ficaram durante quatro meses no mesmo lugar, sem um saber que o outro estava ali.

Reencontro

Quando se viram, bastou uma troca de olhares para fazer renascer um sentimento que nunca esqueceram. “Quando eu cheguei, ela já abriu os braços e queria um beijo”, lembra Selviro. “O primeiro namorado você não esquece nunca”, confessa Maria.

“A vida fez sentido para mim. Tenho ao meu lado quem eu tinha perdido. Ele fica o dia todo sentado ao meu lado, de mãos dadas, me amando. Às vezes o destino prega uma peça, mas, para mim, o destino foi honesto. Pode ter 80, 90 anos, o amor não tem idade. Quando ama de verdade, ama”, completa a idosa apaixonada.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Razões para acreditar