Cientistas revelam que comer cérebro humano reduz risco de demência

Comer cérebros de parentes mortos poderia reduzir riscos de demênci

Cientistas descobrem que  comer os cérebros de parentes mortos poderia ajudar a construir imunidade à demência. Uma tribo em Nova Guiné, conseguiu afastar a doença utilizando essa metodologia.


Image title

A tribo provou ter desenvolvido uma forte resistência, ao longo do tempo, para o “kuru”, doença causado pela transmissão de príons, um agente infeccioso composto por proteínas que pode provocar demência, de acordo com os resultados publicados por um grupo de britânicos e cientistas.

Esta “vacina” comum tem evoluído através de um ritual Fore tradicional de comer o cérebro de parentes falecidos em funerais.  A prática também imuniza contra outras doenças neurológicas, como o mal de Parkinson.


Fonte: Com informações do Jornal Ciência