Como seria o Brasil se ainda vivêssemos na Monarquia?

Tudo sobre o possível Brasil atual na Monarquia

No ano de 1889 o Brasil tinha um imperador chamado Dom Pedro II e de uma colônia do Reino de Portugal, o Brasil se tornou a sede do Império Colonial Português, no ano de 1808, quando então o príncipe regente de Portugal fugiu do território português pelas tropas de Napoleão Bonaparte e estabeleceu a família real na cidade do Rio de Janeiro.

Os militares da época eram liderados por Manuel Deodoro da Fonseca, e foram até a praça que hoje é conhecida como Praça da República no Rio de Janeiro, e proclamaram a república, fazendo com que os militares tomassem o poder.

Mas e aí, e se o Brasil ainda fosse um país imperialista? Como será que estaria a nossa vida, o nosso país, a nossa situação econômica, a relação do Brasil com outros países? Bom, isso nós vamos tentar responder para vocês nessa matéria, lembrando que é tudo uma simples suposição, afinal nós não temos o dom de prever o futuro.

A capital

Catedral - Brasília Cathedral - Brasilia Catedral - Brasilia

O Império foi responsável direto pela manutenção da integridade territorial brasileira, diferente das colônias espanholas vizinhas, o Brasil não se dividiu em três ou mais países, como se temia na época da Independência. O motivo disso não ter acontecido foi a ida de D. João para o Rio de Janeiro, que passou a funcionar como um foco de integração da elite regional, até então dispersa pelo território e também como um elemento de força que impôs a integridade territorial toda vez que ela foi ameaçada por rebeliões separatistas regionais. Casos como o da Confederação do Equador de 1824 e da Revolução Farroupilha de 1835. Um Brasil Monarca com certeza seria fiel a essa ideia e não ia separar o Brasil em países.

Qual seria o poder do Brasil na América do Sul?

Marinheiros-brasileiros-na-cerimônia-oficial-de-entrega-do-Amazonas

Como vocês devem se lembrar, a Princesa Isabel foi a mulher que aboliu a escravidão enquanto seu pai estava viajando. A Princesa Isabel se casou com um homem chamado Gastão de Orleans, que era um membro da realeza francesa, pelo fato de ser neto de Luís Filipe I, rei dos franceses. O casal não se limitou em ter filhos, e tiveram três crianças chamadas Pedro, Príncipe do Grão-Pará, Luís e Antônio Gastão, que seriam os descendentes do trono.

Luis_prince_imperial_1909_Brazil

Com essa linhagem de família, o imperador do Brasil hoje seria D. Luiz Gastão de Orleans e Bragança, que foi nascido no ano 1938. Hoje, com 77 anos de idade, ele é atual chefe da Casa Imperial do Brasil. D. Luiz nasceu na cidade de Mandelieu, na França, no dia 6 de junho de 1938. Ele conheceu o Brasil apenas no final da Segunda Guerra Mundial, e estudou química na Universidade de Munique. D. Luiz vive na cidade de São Paulo, e se hoje em dia existisse ainda um trono no Brasil, provavelmente D. Luiz Gastão de Orleans e Bragança seria o nosso imperador.

Fonte: Fatos Desconhecidos