Condição rara faz bebê nascer "grávida" de seus irmãos gêmeos

Menina recém-nascida na China parecia estar “grávida”

Um bebê, nascido no Queen Elizabeth Hospital, em Hong Kong, passou por uma cirurgia com apenas três semanas de vida para a remoção dos fetos que possuíam pouco mais de dois meses de gestação. É o primeiro caso de fetus-in-fetu documentado na cidade, uma condição extremamente rara, que ocorre em um em cada 500 mil nascimentos.


Com os exames pré-natais, acreditava-se que a mãe estava grávida de trigêmeos. Porém, a bebê estava com seus irmãos dentro de seu corpo. Cada um dos fetos tinha quatro membros, uma coluna vertebral, caixa torácica, intestinos e ânus, mas eram diferentes no peso (14,2 gramas e 9,3 gramas). Eles estavam com um cordão umbilical conectados a uma única placenta.

O corpo médico ficou preocupado com a condição e teve muito medo de cometer erros no tratamento. “É impossível a menina ter concebido a gravidez por conta própria, a fertilização dos fetos dos gêmeos pertence a seus pais, mas os fetos foram para o lugar errado. Era quase impossível de detectar isso durante o pré-natal, pois o embrião no interior do bebê era muito pequeno", disse o Dr. Yu Kai-Man, especialista em obstetrícia e ginecologia. A garota, felizmente, teve uma boa recuperação e foi para casa oito dias após a cirurgia.

Existem apenas 22 casos de fetus-in-fetu relatados, situação que pode acontecer de diferentes formas. Alguns especialistas acreditam que a condição pode ter ocorrido pode conta de um aborto realizado anteriormente.


Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do R7