Conheça a verdadeira história do figo

Conheça a verdadeira história do figo

Muita gente não sabe, mas o figo não é uma fruta

Você sabia que o figo não é uma fruta? Pois é! Ele na realidade é uma flor invertida que floresce internamente, e depois de madura dá origem a nosso pseudofruto.

Para que as flores e os frutos possam continuar existindo, é necessário que alguns insetos façam a polinização interna da fruta. Para conseguir fazer isso no figo, a única espécie capaz dessa proeza é a vespa do figo.

O que torna isso nojento é o fato da vespa precisam entrar no fruto, tanto para polinizar, quando para se reproduzir, porque é dentro dos figos que elas têm suas larvas e as alimentam.

Mas a parte mais chocante é que a vespa mãe, que entra para ter acesso ao pólen e para procriar, nunca mais consegue sair de dentro do figo. A passagem que ela usa para a polpa é tão estreita que suas asas e antenas são arrancadas. Ficando aprisionada dentro do figo para sempre.

Com isso, em cada figo que você come, existe pelo menos 10 corpinhos de vespas mortas.

Esse processo é importantíssimo para as duas partes. Nem as figueiras conseguiriam completar o ciclo da vida sem as vespas do figo, nem estes pequenos insetos seriam capazes de se reproduzir sem a ajuda dos figos.

Se servir de consolo, você não consome os corpinhos das vespas aprisionadas ali dentro, já que o próprio pseudofruto conta com a ficina, uma enzima que “digere” os insetos mortos e os transforma em uma porção extra de proteína para a flor.

Fonte: Segredos do Mundo