Conheça cinco doenças estranhas que você nunca ouviu falar

Conheça cinco doenças estranhas que você nunca ouviu falar

O ser humano pode ser acometido de várias doenças, mas existe algumas que são bem estranhas e que talvez você nunca tenha ouvido falar. Listamos 5 doenças que são bem estranhas:


Síndrome de Alice no país das Maravilhas

É uma doença que provoca alucinações, causando distorções ao nível da percepção visual da vítima, fazendo, por exemplo, com que alguns objetos próximos pareçam desproporcionalmente pequenos, as horas parecerem passar muito devagar, assim como ocorre com experiências influenciadas pela droga LSD. As vítimas da síndrome também vêem distorções no próprio corpo, acreditando que este está mudando de forma ou de tamanho. Está freqüentemente associada com tumores cerebrais, uso de drogas psicoativas (incluindo cogumentos alucinógenos; LSD) e, principalmente, com enxaqueca. Seja qual for a causa, as distorções podem ocorrer várias vezes ao dia e podem durar de minutos a semanas.


 

Cegueira emocional

Depois de olhar para alguma imagem forte, principalmente com conteúdo pornográfico, a maioria das pessoas perde a vista por um curto espaço de tempo - décimos de segundo na verdade. Até agora, nenhum especialista conseguiu explicar o porquê dessa reacção.

 
Síndrome de Riley-Day

É uma doença hereditária rara que afeta o sistema nervoso, prejudicando o funcionamento dos neurônios sensoriais, responsáveis por reagir a estímulos externos, causando insensibilidade na criança, que não sente dor, pressão, nem temperatura de estímulos do exterior.

Os portadores desta doença tendem a morrer jovens próximo dos 30 anos, devido aos acidentes que tendem acontecer por causa da falta de dor.

 
Maldição de Ondina

É uma doença na qual o sujeito possui um funcionamento inadequado nos movimentos respiratórios, principalmente ao dormir. O individuo ao possuir essa síndrome perde o controle de sua respiração e até mesmo se esquece de respirar podendo ficar sufocado.

Síndrome da mão estranha

É uma desordem neurológica incomum na forma de apraxia, na qual os membros do paciente parecem adquirir vida própria. O membro — a mão, por exemplo — passa a realizar tarefas complexas e involuntárias, como abrir botões da camisa ou retirar as roupas do corpo. Na maioria das vezes a pessoa não percebe que o membro está executando movimentos.

Fonte: Divulgação