Conheça o projeto que pretende transformar corpos de pessoas falecidas em árvores

O projeto ainda não pode ser comercializado devido à lei italiana, que proíbe as pessoas de serem enterradas desta maneira. Contudo, os artistas pretendem trabalhar para a mudança da lei

A morte é algo inevitável e faz parte do ciclo de nossas vidas. O projeto italiano Capsula Mundi criou uma forma sustentável de o corpo falecido dar continuidade ao ciclos da vida e da natureza. Ao invés de ser colocado em um caixão, o corpo é posto dentro de uma cápsula orgânica em posição fetal. Em seguida, o corpo é enterrado embaixo de uma árvore, escolhida previamente pelos familiares ou pela própria pessoa, e servirá como matéria orgânica para a planta.

O projeto, realizado pelos designers Anna Citelli e Raoul Bretzel, tem como principal objetivo a criação de cemitérios verdes e a ideia de revolucionar a forma como as pessoas são enterradas. Os caixões usados atualmente ocupam muito espaço e muitas árvores são derrubadas para produzi-los – já as cápsulas são feitas de um material moderno e biodegradável, chamado amido de plástico, e não prejudicam o meio ambiente.

“Parentes e amigos podem cuidar das árvores após a morte do indivíduo e podem acompanhar o seu crescimento. O cemitério irá assumir um novo visual, não mais a arquitetura de sobreposição espacial máxima. Será um local com diferentes espécies de árvores e formará uma floresta. Um novo local dedicado ao culto dos antepassados: um bosque sagrado” diz o site do projeto.

O projeto ainda não pode ser comercializado devido à lei italiana, que proíbe as pessoas de serem enterradas desta maneira. Contudo, os artistas pretendem trabalhar para a mudança da lei.

 Veja abaixo as fotos das cápsulas biodegradáveis:







Fonte: hypeness