Criança que nasceu do tamanho de uma caneta leva vida normal

Uma história de superação envolvendo gêmeas prematuras emocionou

Uma história de superação envolvendo gêmeas prematuras emocionou todo o mundo. Após pouco mais de seis meses de gravidez, Michelle Roberts-Cobbing foi informada, durante um exame de ultrassonagrafia, que precisaria antecipar o parto, já que uma de suas filhas havia morrido dentro do útero.

Para surpresa dos médicos, no entanto, as duas bebês nasceram com vida. Uma delas, porém, corria riscos: com 390 gramas e sem os olhos e ouvidos totalmente formados, a pequena tinha a pele tão fina que todos os órgãos eram visíveis. Contra todas as expectativas — a criança enfrentou sérios problemas no pulmão —, Lily Cobbins, como foi batizada, superou todas as adversidades e hoje, cinco anos após o nascimento, pode enfim curtir uma vida saudável ao lado da irmã Summer.

“Minha filha é uma lutadora”, afirmou Michelle ao jornal britânico “Daily Mail”, lembrando que a pequena nasceu com o mesmo tamanho de uma caneta esferográfica: “Ela teve problemas com seu coração e doenças de pulmão crônicas, além de infecções. Tivemos que mantê-la com oxigênio auxiliar, em casa, por dois anos e meio”.

A mulher ressalta ainda que apoio da irmã gêmea foi crucial para a recuperação da filha. Hoje, as duas estão matriculadas na mesma escola e adoram jogar bola juntas. A família comemora a união das duas. “Uma se aconchegou na outra. Elas gostam muito das pequenas coisas. Summer é dramática, e Lily é bem relaxada. Estamos muito orgulhosos delas”, festeja Michelle.


Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra