Dentista é expulso da profissão após assediar colega de trabalho: “Tenho uma língua mágica para deixa-la melhor”

Fadi Sukaria, da Síria, perguntou à sua colega de trabalho se ela tinha imagens próprias ou vídeos em seu celular.

Um dentista que brincou sobre poder curar a condição médica de uma enfermeira com sua língua acabou expulso da profissão.


Fadi Sukaria, da Síria, perguntou à sua colega de trabalho se ela tinha imagens próprias ou vídeos em seu celular.

Fadi já havia a apalpado levemente por algumas vezes em outras ocasiões e, dessa vez, fez comentários explícitos enquanto eles estavam trabalhando para a Primecare Oral Health Services, em Barnsley, na Inglaterra.

Quando Fadi soube que ela sofria de cistite, uma infecção e/ou inflamação da bexiga, ele disse: “Eu tenho uma língua mágica para deixa-la melhor”, fazendo menção ao ato íntimo.

As “investidas” do dentista começaram em novembro de 2012, quando ele acariciou o traseiro e, mesmo repreendido pela mulher, voltou a fazê-lo, porém nos seios.

A mulher, que não foi identificada, contou que, nesse episódio, o agressor acariciou seus seios, tateou seu traseiro e mordeu seu braço enquanto ela usava o computador próximo a ele no trabalho.

Depois que conversou com uma colega de trabalho, ela descobriu que ele já havia a fotografado em algumas posições. Depois disso, ela procurou um tribunal e o acusou.

Fadi negou todas as acusações e contou com um colega de trabalho como testemunha.

O amigo dele disse: “Fadi é uma pessoa muito agradável, ele é muito confiável – Eu o conheço há 10 anos. De maneira alguma ele faria coisas como estas”.

Mas o júri concluiu que a sua conduta foi imprópria e o baniu da profissão.

Fonte: Gadoo