Detento processa cadeia após ser forçado a fazer sexo com guardas

O detento pede indenização de equivalente a R$ 2,4 milhões

Um detento da penitenciária do condado de Washington está processando a administração da cadeia. Ele afirma que duas guardas condenadas o forçou a fazer sexo durante o tempo que ficou preso.

De acordo com o ação, o detento Jeng Li Roy Delgado-Galban condenado por assalto a mão armada e com histórico de agressão sexual, foi conivente para que fosse abusado sexualmente pelas guardas Jill Curry e Brett Robinson. No processo, o detento pede indenização de equivalente a R$ 2,4 milhões por danos morais.

Detento processa cadeia após ser forçado a fazer sexo com guardas (Crédito: Reprodução)
Detento processa cadeia após ser forçado a fazer sexo com guardas (Crédito: Reprodução)


Os advogados de Jill, de 39 anos, e Brett, de 33, alegam que Jeng, costumava ameaçá-las e exigia que a porta da sua cela ficasse destrancada.

Ano passado, Jill foi condenada a quatro anos e dois meses de prisão. Brett teve pena mais leve: apenas três anos de reclusão.

O processe está em andamento e as autoridades investigam o caso

Fonte: Com informações do Page not Found