Documentário que mostra homem sendo engolido por sucuri causa polêmica

O documentário, que foi exibido pela emissora acabo Discovery, foi alvo de criticas nas redes sociais.

No último domingo (07), foi exibido nos Estados Unidos, o documentário “Eaten alive" (Devorado vivo), onde Paul Rosolie se oferece como isca para uma sucuri no Peru. No entanto, o documentário, que foi exibido pela emissora acabo Discovery, foi alvo de criticas nas redes sociais e foi acompanhado ao vivo por milhares de pessoas.

No vídeo, é possível visualizar Rosolie vestido com uma roupa especial tentando distrair o animal de seis metros. A cobra, que costuma se enrolar e engolir suas vitimas, começa a pressionar os ossos de Rosolie que já reclamava . E, antes de ser engolido pela cobra, os auxiliares ajudaram o apresentador quando ele começou a se queixar e a temer . “Toda a sua força se concentrou no meu braço até que comecei a perceber que minha mão não recebia irrigação", disse Roso.


A organização de proteção à fauna PETA, antes da exibição do programa, havia feito inúmeras criticas sobre o conteúdo do documentário que submetia o animal a situações perversas. No entanto, todos se surpreenderam ao ver que ambos saíram ilesos. A ideia era, com o documentário, arrecadar dinheiro para um fundo que protege a Amazônia.

Nas redes sócias, os internautas demonstraram não gostar do documentário estrelado por Rosolie: "Eaten Alive, só uma brincadeira", se queixou um dos internautas. "E isso é tudo, amigos?", comentou outro.

Fonte: Terra