Especialistas explicam como é possível gêmeos ter pais diferentes

Leia um caso real que aconteceu com uma jovem mãe.

Bebês gêmeos podem ser originados a partir da divisão de um zigoto, resultado da fecundação de um óvulo e um espermatozoide ou então através da liberação e fecundação de dois óvulos diferentes. Considerando esta última alternativa, será possível que dois bebês gêmeos sejam filhos de pais diferentes?

Image title


Como acontece a ovulação?

De acordo com Alfonso Massanguer, ginecologista e obstetra da Clínica Mãe, a ovulação é resultado de um estímulo hormonal que começa no fim da menstruação. Após ser preparado, o óvulo é eliminado por volta do 14º dia do ciclo, de forma alternada mês a mês pelos ovários.

Algumas mulheres, no entanto, raras vezes podem expelir dois ou mais óvulos – do mesmo ovário ou um de cada um. Caso eles sejam fecundados e implantados no útero, começa uma gestação gemelar.

Gêmeos de pais diferentes

Como explica a obstetriz Arielle Matos, os dois óvulos podem ser liberados no mesmo dia ou em momentos diferentes. “É uma situação muito rara, mas se a mulher liberar mais de um óvulo e tiver mais de um parceiro neste período, ela pode ter cada um deles fecundado por um espermatozoide diferente”, explica.

De acordo com estudo publicado pelo Diretor Médico Hans Karl-Wurzinger, um em cada 13 mil casos de paternidade relatados envolvem gêmeos de pais diferentes, fenômeno chamado também de superfetação heteropaternal.

Caso real

Identificada apenas como T. M., uma mãe de gêmeos, nos Estados Unidos, durante um processo judicial de definição de pagamento de pensão teve uma surpresa quando descobriu, através de um exame de DNA, que seus filhos eram de pais diferentes. Ela havia mantido relações com o pai da segunda criança dez dias após o primeiro ato sexual.

Fonte: Com informações do Bolsa de Mulher