Funcionário do Google mora em caminhão estacionado na empresa

Ele quer pagar dívidas da faculdade.

Bancar os custos de uma casa, como aluguel, luz, água, seguro, não é pra qualquer um. Por isso, um funcionário do Google decidiu morar em um caminhão -- e consegue economizar 90% de seu salário ao mês.


Image title

De acordo com o Business Insider, Brandon (que pediu para não divulgar o sobrenome, nem sua foto) mora em um caminhão de aproximadamente 11,8 metros quadrados que fica estacionado no estacionamento da empresa. Ele não utiliza eletricidade, água e sua conta de telefone é paga pelo Google.

O único custo mensal que ele tem com seu "automóvel/casa" é de US$ 121 do seguro do veículo.

Brandon tem tudo esquematizado para não ter custos: em seu caminhão, ele usa uma lâmpada com bateria, carregador portátil para o celular e utiliza o notebook da empresa. Todos os equipamentos são recarregados no Google, durante o dia, e usados por Brandon à noite. Já o banho e as refeições são feitos no campus do Google, em San Francisco.

Mas tanta economia tem um bom motivo. Com o dinheiro que tem poupado pretende pagar todas as taxas e financiamentos estudantis que usou para se formar na faculdade.

"Tenho uma meta de poupança de cerca de 90% de minha renda líquida [já abatidos os impostos] para pagar os empréstimos e investimentos estudantis", disse o engenheiro de software de 23 anos ao Business Insider.

Para se graduar, o profissional teve de pegar um empréstimo de US$ 22.434 (ou cerca de R$ 86.539, de acordo com a cotação do dólar desta segunda-feira no Banco Central). Ao longo dos quatro meses de pura economia, Brando já conseguiu diminuir a dívida para US$ 16.449 (ou R$ 63.452).

Apertando as finanças, ele pretende pagar toda a dívida nos próximos seis meses, economizando assim, milhares de dólares em juros que poderão ser aplicados em outros planos.

Um destes, segundo Brandon, seria uma viagem pelo mundo daqui quatro ou cinco anos. O jovem funcionário de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo disse ainda que já atingiu seu "ponto de equilíbrio" e que está ótimo vivendo em seu caminhão.


Fonte: Com informações do Brasil Post