Garota com doença rara não resiste e morre após alergia ao Wi-Fi

Jenny Fry, de 15 anos, sofria de hipersensividade elétrica.

Image title

Quase todo mundo sofre com algum tipo de alergia. Seja à poeira, ao leite, gluten ou à determinado alimento. Uma garota, de apenas 15 anos de idade, de nome Jenny Fry, morreu devido alergia ao Wi-Fi. E não, você não leu errado.

De acordo com a família, ela sofria de uma doença rara chamada hipersensividade elétrica. A mãe conta que em sua residência o Wi-Fi foi cancelado, mas na escola onde ela estudava o contato era diário.

"Eu acho que o Wi-Fi matou minha filha. Ela não podia deixar de ir, mas estava sempre na coordenação porque não conseguia ficar em algumas salas de aula", disse Debra.

A garota, que enfrentou alguns problemas por causa do Wi-Fi, procurava se afastar de roteadores. "Ela ficava procurando “pontos seguros” na escola, onde ela poderia sentar e estudar sem se sentir mal", acrescentou a mãe, ainda emocionada.

Ela foi encontrada morta dentro da escola. A polícia acredita que ela tenha cometido suicídio. 


Image title



Fonte: Com informações do R7