Indústria pagou para minimizar efeitos do açúcar

Indústria pagou para minimizar efeitos do açúcar

A gordura e colesterol são fatores de risco para as pessoas

O periódico científico “JAMA”, divulgou que a empresa Sugar Research Foundation, nos Estados Unidos chegou a pagar cerca de US$ 48.900 (em valores atuais) a pesquisadores por um artigo que, publicado pelo “The New England Journal of Medicine” (NEJM) em 1967.

Isso aconteceu para os pesquisadores minimizarem o consumo de açúcar como fator de risco para doenças coronárias. O estudo teve a assinatura de Stanton Glantz, da Universidade da Califórnia, e outros dois pesquisadores. Eles se debruçaram sobre documentos sigilosos e outros registros históricos da Sugar Research Foundation (SRF).

No trabalho final, a gordura e o colesterol figuraram como os fatores de riscos principais para doença. Somente em 1984, o “New England Journal” passou a aplicar uma política de conflito de interesses para as publicações científicas, exigindo a divulgação de valores e condições dos financiamentos a pesquisas.

Analisando outros documentos, pesquisadores sugerem que a indústria do açúcar patrocinou diferentes pesquisas entre 1960 e 1970, que minimizaram, com êxito, o papel do açúcar como fator de risco de diversas doenças.

Fonte: Pava Blog