Jovem com doença de envelhecimento prematuro morre aos 17 anos

Centenas de comentários foram deixadas no Facebook de Hayley em homenagem a adolescente.

Uma adolescente que lutou contra o envelhecimento prematuro decorrente de uma doença morreu aos 17 anos.

Hayley Okines, de 17 anos, de Bexhill, em East Sussex, Reino Unido, que ficou conhecida como a “velha adolescente de cem anos”, morreu em decorrência de uma doença extremamente rara conhecida como Progeria.

A doença, também conhecida com síndrome de Hutchinson-Gilford, é uma desordem genética progressiva e sem cura, em que a pessoa afetada envelhece precocemente. Apenas 50 casos são conhecidos no mundo.

Hayley Okines, uma adolescente de 17 anos, de Bexhill, em East Sussex, Reino Unido, morreu devido a Progeria, uma doença extremante rara de envelhecimento precoce.

Sua mãe, Kerry, anunciou a morte da filha no Facebok, sob as palavras: “Meu bebê foi para um lugar melhor. Ela deu o seu último suspiro em meus braços em 9:39h (horário local)”.

A adolescente ganhou os corações de dezenas de milhares de pessoas em todo o mundo depois de estrelar um documentário de televisão para aumentar a conscientização sobre a doença.

Hayley superou a expectativa de vida que lhe fora dada, de 13 anos apenas.




A jovem, que completou 17 anos no dia 3 de dezembro do ano passado, tinha sido internada recentemente lutando contra uma pneumonia em seus pulmões, e voltou para casa, mas morreu mais tarde naquela noite.

A Fundação de Pesquisa Progeria, que ajudava Hayley a lidar com a doença, também expressou seus sentimentos no Facebook dizendo, entre outas coisas, que ela se foi da parte física, mas não dos corações dos que conheceram a adolescente, “inteligente, bonita e animada”.

Antes de morrer, Hayley publicou sua autobiografia com 14 anos, intitulada: “Velha antes do meu tempo,” a fim de tornar as pessoas conscientes de sua doença.

Centenas de comentários foram deixadas no Facebook de Hayley em homenagem a adolescente.

Fonte: Gadoo