Kombi repleta de livros leva crianças para o mundo da literatura

Kombi repleta de livros leva crianças para o mundo da literatura

sugestão editora


A literatura é capaz de proporcionar a imaginação através dos contos e histórias. Ao mesmo tempo, é uma das ferramentas para formação de crianças, jovens e adultos. Dessa forma, o Itinerância Poética, uma iniciativa realizada por um apaixonado pela literatura, leva a magia dos livros para cidades brasileiras.

Image title


Guilherme Salgado, escritor, nascido e criado em Minas Gerais (MG), chega nas praças de Teresina com seu veículo, uma Kombi ano 1999. Não demora muito para que consiga chamar atenção por onde passa. Pessoas de todas as idades olham curiosas querendo saber do se trata e por que ela tem desenhos e cores divertidas? Todas as respostas são respondidas ao abrir as portas da Kombi.

O cenário se volta ao Itinerância Poética, um projeto idealizado por Guilherme Salgado que já percorreu os Estados de Minas gerais (MG), Ceará (CE) Pernambuco (PE) , Piauí (PI) e Maranhão (MA). A iniciativa tem como objetivo difundir a cultura dos livros independentes através da ocupação de espaços públicos das cidades. “Queremos somar em eventos culturais já existente, forjar outros, reunir e dialogar com os poetas loco-regionais a fim de construir uma espécie de cartografia poética contemporânea, dentre outras coisas por vir”, explica Guilherme.

A experiência chega em um momento onde cada vez mais adultos têm lido menos livros. As crianças trocam a leitura de livros infantis por jogos interativos. Porém, a literatura e outras ferramentas não dão sinais de extinção, pois elas ainda fazem parte da construção da sociedade. “Além da literatura, creio que as vivências no campo, nas ruas, parques, praças, nas brincadeiras, jogos, dentre outras, pode significar muito no processo de aprendizado do mundo e também na formação do sujeito no futuro”, afirma.

Já para chegar ao que se conhece hoje por Itinerância Poética, Guilherme teve que percorrer grandes desafios. Tudo começou com o lançamento do Livro Primeiro, escrito pelo mineiro, onde reuni poesias. “O material é uma publicação independente, por isso precisei criar estratégia de distribuição dos livros, foi onde eu adquiri um Fusca 1979, com o qual circulei capitais e interiores de quatro estados distribuindo e vendendo o material em saraus, lançamentos e nas ruas”, diz.

Após quatro meses viajando, o escritor aliou livros de sua biblioteca pessoal com alguns produzidos por amigos. Com isso conseguiu um dos maiores diferenciais para continuar a empreitada. “Adquiri a Kombi e fiz as adaptações junto com meu pai e primos. Agora, estamos nas estradas, de Minas ao Maranhão pelo Sertão e do Maranhão a Minas pelo Litoral”, relata.

Hoje, o projeto possui cerca de 1000 livros sobre poesia, literatura latino-americana, nacional e afro-brasileiras vindas através de doacões. As publicações ficam expostas na Kombi, que ao mesmo tempo é responsável pela locomoção do escritor, como também faz parte do cenário do projeto.

Após uma temporada em Teresina, o Itinerância passa por São Luís e retorna a Minas Gerais deixando um gostinho que quero mais. “Sempre dá vontade de voltar, mas vai saber né? Na verdade os encontros deixam alegrias e vontades de estar juntos, mas só o projeto é itinerante, daí a ideia é circular”, finaliza.

Fonte: Daniely Viana