Marca de nascença cresce e estrangula bebê após médicos pedir para pais não se preocuparem

O pai da menina disse que foi uma dádiva absoluta de Deus o diagnóstico do real caso da filha, que poderia ter morrido.

Um bebê lutou por sua vida depois que os médicos não perceberam que uma marca de nascença causava, lentamente, seu estrangulamento.

Midgley Tanja, de 39 anos, e Steven, de 43 anos, foram informados pelos médicos de que sua filha, Jasmine, teve bronquiolite – uma leve infecção respiratória, que pode ser combatida com antibióticos.

Porém, de repente, Jasmine ficou muito doente e foi internada no Hospital Universitário de North Tees, no Reino Unido, onde um dos médicos notou que uma marca de nascença espalhada por todo o pescoço do bebê estava minando seu suprimento de ar.

A mãe de Jasmine contou que ela e o marido foram informados por outros médicos, anteriormente, que a marca de nascença não significava perigo. A marca, no entanto, estava se espelhando por todo o pescoço.Depois que o novo diagnóstico de Jasmine foi felito, ela foi levada para a Royal Victoria Infirmary, em Newcastle (Inglaterra), onde foi dada medicação que encolheu os vasos sanguíneos em seu pescoço.

O pai da menina disse que foi uma dádiva absoluta de Deus o diagnóstico do real caso da filha, que poderia ter morrido.


Fonte: Gadoo