Menina passa seis anos como menino para ir à escola

Menina passa seis anos como menino para ir à escola

Mulheres do Afeganistão não eram permitidas frequentar escolas

Uma jovem chamada Zahra Joya teve que se vestir como menino durante seis anos para poder frequentar a escola durante o regime do Talebã.

Na época, as mulheres do Afeganistão não eram permitidas frequentar escolas. Só estudavam em casa. Mas O tio de Zahra, que também estudava teve a ideia de vesti-la de menino.

A mãe da menina não havia gostado da ideia, mas acabou aceitando. Zahra contou que o tio ajudou a se vestir e a se comportar como menino. Zahra passou a se chamar Mohammed.

Ninguém suspeitou que ela fosse menina, já que a escola ficava a 1h30 de sua casa e ninguém conhecia sua família. Zahra tinha medo de ser descoberta.

Aos poucos, até parte da sua família começou a chamá-la de Mohammed Zahra, apelido que dura até hoje. Mas, quando ela tinha 11 anos, o regime do Talebã caiu e ela pôde voltar a estudar.

As escolas, porém, eram separadas entre meninos e meninas. Zahra sofreu dos dois lados: os meninos achavam injusto ela ter frequentado a escola deles, e as meninas faziam bullying porque “até ontem” ela era menino.

Ela estudou direito na faculdade e hoje, aos 23 anos, é jornalista e sustenta toda a família – paga inclusive a educação das duas irmãs mais novas

Fonte: BBC Brasil