Mitos e verdades sobre o sexo

O assunto é polêmico e cheio de boatos. Vamos tirar as conclusões!

Um fato: falar de sexo é necessário. A partir do momento em que o indivíduo atinge a puberdade e começa a se desenvolver sexualmente, descobrir o próprio corpo e levantar questionamentos quanto ao prazer, deve-se esclarecer toda e qualquer dúvida junto ao mesmo, explicar as transformações que o corpo está sofrendo e sobretudo quebrar todos os tabus que a pessoa demonstrar ter quanto a isso.

Quando esse procedimento de formação não é feito, o indivíduo pode crescer cheio de medos, dúvidas mal respondidas, tabus e preconceitos. Ou seja, repetindo: falar de sexo é necessário. Entretanto, mesmo com todo o esclarecimento que uma pessoa pode deter, há sempre certos mitos e falsas informações acerca de algumas coisas quanto ao sexo que ela toma como verdade.

O tamanho do pênis, orgasmo, ejaculação e outras coisas mais, essa matéria vai te ajudar a esclarecer 10 mitos sobre o sexo que quase todo mundo acredita.

1. Mito: O homem sempre ejacula quando chega ao orgasmo.

Verdade: O indivíduo do sexo masculino pode muito bem ejacular sem ter chegado ao clímax sexual, e também pode explodir de orgasmo mas sem ejacular.

2. Mito: Fazer sexo antes de praticar algum esporte (uma partida de futebol, por exemplo) pode afetar sua performance.

Verdade: Uma sessão de sexo não queima calorias o suficientes para prejudicar fisicamente um atleta e sexo poderia até aliviar a ansiedade.

3. Mito: Toda mulher sangra durante sua primeira vez.

Verdade: A maioria das mulheres pode sangrar durante sua primeira relação sexual, entretanto não é uma regra. Varia muito da mulher, da época em que ela faz e como faz.

4. Mito: Um diagnóstico positivo de HIV é uma sentença de morte.

Verdade: Uma pessoa diagnosticada com HIV positivo nos EUA, por exemplo, tem a expectativa de vida de 50 anos de idade. Tomando todas as medicações regularmente, obviamente.

5. Mito: O sexo oral é um meio seguro de manter relação sexual, ao contrário dos outros por meio de penetração.

Verdade: Também é possível se pegar Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) através do sexo oral. Muitas dessas doenças passam pelas mucosas e também estão presentes nos líquidos que lubrificam os órgãos genitais masculinos e femininos.

6. Mito: A disfunção erétil só afeta homens na terceira idade.

Verdade: Um estudo publicado por um jornal britânico de medicina mostrou que a faixa etária de homens que procuram tratamentos para a disfunção erétil têm menos de 40 anos.

7. Mito: Ficar de cabeça para baixo após fazer sexo ajuda o esperma a ‘achar’ o óvulo mais facilmente.

Verdade: Um absurdo em si. A posição que você fica após fazer sexo não influencia em absolutamente nada no caminho que o esperma vai seguir, e este tem poucos minutos para poder chegar até o óvulo.

8. Mito: Se você é um homem que se considera hétero e gosta que a mulher faça o famoso “fio-terra” durante o sexo, você é homossexual.

Verdade: Gostar de ser tocado na “parte de trás” durante o sexo não significa que o homem é homossexual. A próstata do homem é uma zona erógena e também lhe proporciona prazer.

9. Mito: Quando o homem que “broxa” pela primeira vez significa que começou a ficar impotente sexualmente.

Verdade: Um homem pode “broxar” por diversos motivos: nervosismo, ansiedade, cansaço. Broxar uma vez não torna o homem um impotente sexual.

10. Mito: Apenas os homens têm que tomar a atitude de ‘chamar’ para o sexo, e sempre deve estar disposto.

Verdade: Tanto as mulheres quanto os homens sentem desejo sexual (às vezes, as mulheres podem sentir até mais), e estas também podem procurar o homem na cama. Entretanto, por vezes o homem pode não estar no clima ou indisposto. É algo completamente normal.


Image title

Fonte: Ultra Curioso