Mitos sobre exercícios físicos na gravidez

Mitos sobre exercícios físicos na gravidez

Quando a mulher está gravida, muitas coisas na sua vida mudam

Quando a mulher está grávida, muitas coisas na sua vida mudam, especialmente os exercícios físicos. É bastante normal ter receios e dúvidas sobre a realização de exercícios no período e a consulta com um profissional da saúde é essencial para se movimentar sem colocar em risco a segurança da mulher e do bebê.

Pensando nisso, criamos uma lista com algumas verdades e mitos sobre os exercícios na gravidez. Confira:

1. Se você não praticava exercícios antes de você engravidar, agora não é o momento de começar

A gravidez pode ser um bom momento para se exercitar. Comece com uma simples caminhada até conquistar maior resistência e partir para outras atividades que ajudam a controlar o peso que, em excesso, pode causar diabetes gestacional, pressão alta e dores no corpo.

2. Exercícios físicos aumentam as chances de aborto espontâneo e morte neonatal

Não há nenhuma evidência que indique relação do aumento no risco de problemas do gênero com a prática de atividades.

3. Treinos de resistência durante a gravidez podem causar sérias lesões

Não existem dados que comprovem que exercícios de força na gestação possam aumentar os riscos de lesão. É preciso ressaltar, no entanto, que a indicação médica é essencial para evitar complicações.

4. Não é seguro praticar corrida durante a gravidez

Se a mulher não sente dores ou incômodos nas articulações ela pode se exercitar normalmente sem causar prejuízos ao bebe, sempre, claro, prestando atenção ao próprio corpo e seus limites.

5. Se você é muito atlética, vai precisar diminuir muito a intensidade dos seus exercícios para não comprometer a saúde do bebê

É claro que suas atividades terão que ser alteradas na gestação, mas é improvável que ocorra a necessidade de uma diminuição drástica na intensidade dos exercícios se você tiver aval do seu médico.

Fonte: Bolsa de Mulher