Morre idosa mais tatuada do mundo aos 77 anos

"Tatuagem era como uma droga para ela", disse o viúvo, Malcolm

A aposentada inglesa Isobel Varley,  de 77 anos, considerada a idosa mais tatuada do mundo, morreu após batalha contra o mal de Alzheimer.  Ela tinha 93% do corpo tatuado, apenas seu rosto e parte inferior dos pés e mãos não tinham desenhos.

Ela afirmou que sua primeira tatuagem foi aos 49 anos, no ano de 1986, com a figura de um pequeno pássaro e depois disso ela não conseguiu mais parar. Ela chegou a raspar os cabelos para poder ter mais espaço livre para os desenhos, que totalizaram mais de 200. "Tatuagem era como uma droga para ela", disse o viúvo, Malcolm.


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do O Globo