Mulher engana marido e gera filho com esperma do ex

O homem, de 60 aos, alegou que foi enganado por cinco anos pela empresária, que teria escondido que o filho não era dele – o casal já estava separado no momento da revelação

Um professor britânico ganhou uma indenização de 100 mil libras (R$ 480 mil) da ex-esposa por um motivo no mínimo curioso: o filho do casal foi gerado em uma clínica de fertilização com o esperma do ex-namorado da empresária, segundo informações publicadas pelo Daily Mail. O homem, de 60 aos, alegou que foi enganado por cinco anos pela empresária, que teria escondido que o filho não era dele – o casal já estava separado no momento da revelação.


Segundo a publicação, o casal foi à Espanha em 2004 em busca de uma clínica de fertilização in vitro, onde o homem deu uma amostra de seu esperma. Na época, o casamento do casal já estava abalado e a dupla teria entrado em discussão, já que o marido dizia que não teria responsabilidade financeira sobre a criança – fazendo, inclusive, a mulher assinar um contrato atestando isso.

Tempos depois, a mulher disse ao professor que iria voltar à clínica, mas ele não quis ir junto. Foi quando o ex-namorado dela foi e doou o esperma para a fertilização. Ao tribunal, ela afirmou que a razão de ter chamado o ex foi o documento que o marido havia obrigado ela a assinar.

A mulher engravidou e a criança nasceu no final de 2005, seis meses antes do casal se separar definitivamente. Contudo, mesmo após a separação o professor continuou cuidando do menino ao longo dos anos, surgindo uma disputa judicial pela guarda da criança – quando a mulher anunciou que o filho não era dele. A empresária alegou à Justiça que o pai sabia que o menino não necessariamente era seu filho.

A Justiça decidiu que a mulher teria de pagar 40 mil libras de indenização ao homem, além das 60 mil libras das custas processuais.

Fonte: TERRA