Netflix vai pagar alguém no Brasil para assistir a filmes e séries o dia inteiro

'Nasceu para ser tagger?' Netflix abre vaga de emprego no Brasil para assistir a filmes e séries o dia inteiro

É isso mesmo que está no título. Mas a gente explica melhor. Sabe a seleção personalizada da Netflix que recomenda filmes e séries com base no que o usuário assistiu antes? Ela não é feita por máquinas de inteligência artificial. Funciona por meio dos chamados 'taggers' - e agora a Netflix abriu vaga para concorrer a esse cargo no Brasil.

O trabalho de um tagger é basicamente assistir aos filmes, séries e documentários e então classificá-los com tags. Por exemplo, depois de assistir a House of Cards você manda um e-mail para o chefe classificando a série como a melhor de todos os tempos: "política", "atores aclamados" ou "suspense".

A partir daí, esse será o primeiro passo para que a plataforma calcule e indique outros títulos com as mesmas classificações aos usuários que assistiram à série. A própria Netflix explica melhor:

“Além de ser fã de filmes e séries, o novo tagger brasileiro deve ter um olhar analítico para poder desconstruir o conteúdo em todos os seus elementos mais essenciais. O mais importante é que ele tenha um profundo entendimento da cultura brasileira e um tempero local para que a categorização seja ainda mais relevante... É realmente o melhor trabalho de meio período do mundo”, diz o vice-presidente de Inovação de Produtos da companhia, Todd Yellin.

Quem quer se candidatar, pode tentar a chance em um site da companhia. O trabalho é em casa e com horários flexíveis. Como nada nessa vida é perfeito, o único adendo é que os candidatos sejam formados em cinema ou história do cinema e/ou ter experiência como crítico ou roteirista.

Entre os requisitos no site também estão: ser especialista em conteúdo de TV e cinema, possuir excelentes técnicas organizacionais, ser fluente em inglês e ter de 1 a 2 anos de experiência com empresas online, de mídia ou novas mídias. Os currículos devem ser enviados em inglês.

 

Fonte: Brasil Post