Pai cria polêmica após fantasiar seu filho de unicórnio para baile

A diretora da escola o proibiu de tomar parte da cerimônia

Inspirado em filmes de fantasia, um garoto do estado norte-americano do Texas, pediu a seu pai que o vestisse como um unicórnio para o baile à fantasia de sua escola.

O pai do garoto, Henry Raphael, dono de um senso de humor duvidoso, resolveu - ele mesmo - desenhar a fantasia do filho. 

Raphael diz que não fez por querer e que sua intenção mesmo era fazer um chifre de unicórnio para o garoto, porém, ao ver a fantasia do garoto, a diretora da escola o proibiu de tomar parte da cerimônia e o mandou de volta para casa. 

A justificativa da  diretora é que a fantasia ofende a moral e os bons costumes e não deveria ser usada por criança nenhuma.

O pai se defende dizendo que cria o garoto sozinho e, por conta disso, teve de fazer a fantasia com o que pode. Ele pode ser acusado de ser incompetente em trabalhos manuais, mas se diz inocente no que diz respeito a ofender a moral pública. 

Image title


Fonte: Com informações do R7