Pesquisa aponta que álcool é 114 vezes mais letal que a maconha; entenda

Os cientistas descobriram que a maconha é, de longe, a droga mais segura.


Se o álcool fosse descoberto hoje, possivelmente tabloides do mundo inteiro estampariam manchetes com a "nova droga mortal", juntamente com depoimentos de testemunhas aterrorizadas por terem visto "viciados" cambaleando pelas ruas, caindo, chorando e na sarjeta. Mas uma recente pesquisa acaba de mostrar que a maconha, que tem utilização proibida em tantos países, é 144 menos letal que o álcool.

O estudo foi publicado na "Scientific Reports", subsidiária da revista "Nature", e procurou quantificar o risco de morte associado ao uso de várias substâncias tóxicas. Os cientistas descobriram que a maconha é, de longe, a droga mais segura.

No lugar de focar a contagem de morte como outras pesquisas, os autores do relatório compararam doses letais de cada substância com a quantidade que uma pessoa comum usa. Ao elencar as drogas mais mortais, a maconha apareceu no final da lista, enquanto álcool, heroína, cocaína e tabaco lideram. A maconha, inclusive, era a única que representava um risco de mortalidade baixo entre os usuários, apesar de não ser inexistente.

Fumar a erva, obviamente, não é "seguro, e ponto final", mas estudos têm mostrado que ela é, de fato, "mais segura do que o álcool". A pesquisa aparece logo após a polícia do Colorado, primeiro estado americano a legalizar a droga, dizer que em um ano tudo está bem e o trabalho policial passou praticamente inalterado.

Fonte: O Globo