Pesquisa feita aponta que genes deixam mulheres propensas a trair

No homem não há relatos de gene específico para traição.

Um estudo feito para entender o comportamento humano analisou mais de 7 mil pessoas na Finlândia com idades entre 18 e 49 anos, e foi constatado que quase 10% dos homens e 6,4% das mulheres tiveram um caso enquanto namoravam ou eram casados com alguém.

Após esse estudo os pesquisadores se interessaram na grande quantidade de infiéis descobertos. Eles então resolveram analisar os gêmeos-não idênticos (que não compartilham todos os genes), e os gêmeos idênticos, e em seguida foi descoberto que 63% da infidelidade dos homens e 40% das mulheres estava ligado a genética.

A chefe de pesquisas de uma Universidade na Austrália informou que o trabalho de isolar genes é bem difícil porque milhares de genes influenciam o tempo todo o comportamento humano. “Mas mesmo assim nós encontramos provas concretas de que um gene específico influencia na infidelidade em mulheres”, disse Brendan Zietsch. Nos homens, este gene não teve influência na promiscuidade.

Image title


Fonte: Com informações do Gadoo