'Planeta 9' poderá significar mais um apocalipse da Terra; entenda

Os cálculos foram feitos por astrônomos.

O arqueólogo, escritor e conspiracionista Zecharia Sitchin publicou o livro 'O 12º Planeta' em 1976. De acordo com aqueles que acreditam nas teorias do autor, falecido em 2010, o “Planeta 9” anunciado agora em janeiro por uma dupla de astrônomos –que mencionamos aqui – é nada menos do que Nibiru, e ele colidirá com a Terra no futuro.


Teoria do Planeta 9 (Crédito: Divlgação)
Teoria do Planeta 9 (Crédito: Divlgação)

O argumento utilizado pelos acólitos de Sitchin para corroborar essa ideia é o fato de esse planeta ainda não avistado possuir uma suposta órbita acentuadamente elíptica, o que bate com o texto do livro publicado em 1976. A obra, escrita após trinta anos de extensa pesquisa da cosmologia suméria, conta como os Anunnaki (que seriam os Nefilim do livro bíblico de Gênesis) chegaram ao nosso planeta 4.500 anos atrás em busca de ouro, que eles extraíram da África.

Para fazer o trabalho braçal de extração do metal precioso, os alienígenas misturaram seus genes com os de exemplares do Homo Erectus, criando assim os Homo Sapiens para servir de escravos. Segundo os estudos de Sitchin, o Antigo Testamento da Bíblia, assim como outros textos sumérios, assírios, babilônicos e hititas possuem passagens que confirmam essa teoria.

Nibiru teria uma órbita de 3,6 mil anos ao redor do Sol, mas devido à sua forma elíptica, ele cruzaria o sistema solar perpendicularmente às trajetórias dos demais planetas, e em sua próxima passagem pela Terra, os dois astros se chocariam, representando o fim da vida em nosso globo. O pastor americano Paul Begley, ferrenho defensor das teorias do autor azerbaijano, afirma que o evangelho de Lucas já prevê a chegada do lar dos Anunnaki.

Em Lucas 21:10,11 está escrito “Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu”. Begley acredita que primeiro um asteróide colidirá com a Terra, aniquilando um terço de toda a vida, e então Nibiru – o recém-descoberto Planeta 9 – também se chocará com nosso mundo, exterminando de vez a existência humana no cosmo.

Contudo, de acordo com os cálculos de Konstantin Batygin e Michael E. Brown, dupla que anunciou a suposta existência do astro, a órbita dele teria entre 10 e 20 mil anos ao redor do Sol. Sobre isso, os conspiracionistas retrucaram dizendo que quando a existência do planeta for realmente comprovada, os cientistas provavelmente descobrirão que algo aconteceu para interferir na rota original de Nibiru desde a última vez que ele passou pela Terra.

  

Fonte: Com informações do Mega Curioso