Policial é pago para fazer sexo com prostitutas na Austrália

Em seu relatório, John relata os serviços oferecidos no local

Um senhor de 60 anos está sendo pago pelas autoridades da Austrália para fazer sexo com prostitutas, e identificar onde funcionam os bordeis ilegais do país.

O investigador identificado como 'John', afirma que a operação vai combater a indústria ilegal do sexo: "Tenho certeza que alguns rapazes têm inveja do modo como eu ganho dinheiro, mas esse é meu trabalho". Ele foi contratado após as autoridades terem dificuldades em acessar as instalações sem uma ordem judicial, o que dificulta a identificação já que alguns locais são identificados como casas de massagem.

Homem é pago para fazer sexo com prostitutas na Austrália (Crédito: Reprodução)
Homem é pago para fazer sexo com prostitutas na Austrália (Crédito: Reprodução)


Em seu relatório, John relata os serviços oferecidos no local e contém horários, datas, pessoas, nomes do lugar e seus gastos. O documento é utilizado no tribunal, e por isso é necessária extrema precisão na hora de preenche-lo. "Não existem limitações de tempo, e nunca houve uma fase em que me sentisse ameaçado ou preocupado com minha segurança, só tenho que fazer um trabalho fingindo ser um cliente e espero que as casas não descubram", explicou.

Lachlan Jarvis, diretor da Lyonswood, é um especialista em encontrar "investigadores do sexo". Ele conta que prefere pessoas sozinhas e dispotas a empreender as atividades, mas não aceitou revelar o valor pago pelo trabalho.

Fonte: Com informações da Uol