Por que cortar o dedo com papel pode ser tão dolorido?

Por que cortar o dedo com papel pode ser tão dolorido?

Algumas pessoas relatam que isso é até usado como tortura

Você já deve ter passado pela trágica experiência de cortar o dedo com papel. A dolorosa experiência deve ter ti deixado com um pouco de trauma de carregar uma resma de papel por aí.

Mas a pergunta que não quer calar é: como o corte de papel pode ser tão dolorido? A verdade é que não existe muita pesquisa falando sobre o tema, especialmente porque seria difícil encontrar voluntários para se submeter a este tipo de tortura.

A boa notícia é que a dermatologista Hayley Goldbach, da Universidade da Califórnia, diz que os conhecimentos de anatomia humana podem explicar muita coisa. Segundo ela, trata-se de uma questão de nervos. Isso porque as pontas dos dedos contam com muito mais receptores de dor do que várias outras partes do corpo. Pode ser irritante se cortar com papel no braço ou no tornozelo, mas isso não se compara à dor experimentada na ponta dos dedos.

Quando um papel corta sua pele, deixa para trás um rastro caótico de destruição em vez de uma laceração simples. O papel rasga e esfarrapa a pele em vez de apenas cortar, como faria uma lâmina.

Os cortes são fundos o suficiente para penetrar a primeira camada da pele, que não tem terminações nervosas. Mas não tão fundo assim, o que torna paradoxal a razão de doerem tanto. Mas é exatamente por isso que os cortes de papel são tão "ameaçadores". Uma ferida mais profunda resultaria em sangramento maior. O sangue coagularia e formaria uma casca, sob a qual a pele se curaria.

Fonte: BBC do Brasil