Rachadura gigante na Etiópia pode criar um novo oceano na África

As placas africanas e árabes se encontram no deserto de Afar.

Uma fenda de 56 quilômetros no deserto da Etiópia provavelmente vai se tornar um novo oceano, afirmam os pesquisadores. A rachadura, de quase 7 metros de largura em alguns pontos, surgiu em 2005.

Na época, alguns geólogos acreditavam que a fenda poderia criar um novo oceano. Mas esse ponto de vista foi controverso e a teoria ainda não tinha sido bem estudada.

Porém, um novo estudo, envolvendo uma equipe internacional de cientistas, e publicada na revista Geophysical Research Letters, relata que os processos que criaram a rachadura são quase idênticos aos que acontecem no fundo dos oceanos, mais uma indicação de que a região terá um mar no futuro. A mesma atividade também está separando lentamente o Mar Vermelho.

Usando dados sísmicos recém-colhidos, a partir de 2005, os pesquisadores reconstruíram o evento para mostrar que a fenda apareceu ao longo de todo o seu comprimento em poucos dias. Dabbahu, um vulcão localizado no extremo norte da fenda, primeiro, entrou em erupção. Em seguida, o magma empurrado para a área de fenda começou a alargá-la, explicaram os pesquisadores em um comunicado.

"Sabemos que cumes do fundo do mar são criados por uma intrusão semelhante de magma em uma fenda, mas nunca soube que um enorme comprimento do cume poderia gerar fendas como esta", disse Cindy Ebinger, professor de ciências ambientais da University of Rochester, nos EUA, e coautor do estudo.

“O resultado mostra que os limites vulcânicos altamente ativos ao longo das bordas das placas tectônicas oceânicas podem, de repente, quebrar-se em grandes seções. Esses grandes eventos repentinos na terra representam um perigo muito mais grave para as populações que vivem perto da fenda do que vários eventos menores”, disse Ebinger.

As placas africanas e árabes se encontram no deserto de Afar, ao norte da Etiópia, e foram se espalhando em um processo de separação, a uma velocidade de menos de 2,5 cm por ano, durante os últimos 30 milhões de anos. Esta fenda formou a depressão de Afar, de quase 300 km, e o Mar Vermelho. A ideia é que o Mar Vermelho acabará deslocando-se ao ‘mar novo’ em um milhão de anos ou mais. O novo oceano iria ligar o Mar Vermelho ao Golfo de Aden, um braço do Mar Arábico entre o Iêmen na Península Arábica e a Somália, na África Oriental.


Image title

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Ciencia