Segundo estudo parceiros que trocam "nudes" são mais felizes

As respostas variaram de acordo com o nível do relacionamento

Image title

O envio de fotos sensuais via celular , os famosos “nudes”, é muitas vezes associado a riscos. Isso porque, uma vez que a imagem está na rede, ela pode ser facilmente ser acessada por terceiros. No entanto, se por um lado a prática pode resultar em graves danos, por outro, ela é capaz de trazer enormes benefícios para a vida de um casal.

Para estabelecer justamente esta relação, pesquisadores da Drexel University's Women's Health Psychology Lab realizaram uma pesquisa online, explorando os benefícios do chamado “sexting” , expressão que engloba o envio de conteúdo sexual via internet, especialmente pelo celular.

No estudo, era incluído fotos sexualmente sugestivas, fotos em roupas íntimas, fotos nus, textos sexualmente sugestivos e textos com conteúdo sexual explícito. Os resultados preliminares sugerem que existe relação entre a prática e nível elevado de satisfação do casal. Responderam à pesquisa 870 pessoas, que se identificaram como adultos vivendo nos Estados Unidos e com idades entre 18 e 82 anos. Ao todo, 88% afirmou já ter enviado mensagem com conteúdo sexual ao menos uma vez na vida, sendo que 82% reportou ter feito isso no último ano.

Image title

Os participantes responderam a questões como frequência de envio deste tipo de mensagem, motivos e satisfação após a prática. As respostas variaram de acordo com o nível de comprometimento e “seriedade” de cada relação.Para as pessoas que descreveram seus relacionamentos como sendo “muito sérios”, não houve relação entre a prática e o nível de satisfação. Já para todas as outras, os cientistas constataram que, quanto mais o participante trocava mensagens de conteúdo sexual com o parceiro, mais feliz ele era no relacionamento.

Segundo a co-autora do estudo Emily C. Stasko, psicóloga clínica e estudante de doutorado na Drexel University, a prática de “sexting” é geralmente vista como um comportamento de risco, e o objetivo do trabalho foi colocá-la em uma nova perspectiva, como um comportamento positivo para o relacionamento de adultos.

Ela ainda afirma que o envio deste tipo de mensagem está mais associado à satisfação no homem do que na mulher. A mostra analisada era predominantemente feminina (57,7%) e caucasiana (80,6%). A maioria dos entrevistados afirmou estar em um relacionamento (74%).

Fonte: Bolsa de Mulher