Tomar refrigerante diet aumenta a barriga, mostra estudo

Gordura acumulada na barriga está associada a problemas como doença cardiovascular, inflamação e diabetes tipo 2

Você é do tipo que se esbalda no refrigerante diet, achando que ele é inofensivo? Repense.


 Um novo estudo publicado no Journal of the American Geriatrics mostrou que pessoas que tomaram refrigerante diet ganharam quase o triplo de gordura abdominal, ao longo de nove anos, do que os que não tomaram a bebida. As informações são do site da revisa Time.


O estudo analisou dados de 749 pessoas com 65 anos ou mais que eram questionadas, a cada dois anos, quantas latas de refrigerante bebiam por dia, e quantas eram diet ou normais.

As respostas foram determinantes no ganho de gordura na região abdominal, mesmo depois que os pesquisadores ajustaram fatores como diabetes, tabagismo e níveis de atividade física.

Pessoas que não tomaram refrigerante diet ganharam cerca de dois centímetros ao redor de suas cinturas, enquanto que os que beberam acumularam cerca de oito centímetros.

Os que ficaram no meio termo, ou seja, os que bebem refrigerante diet ocasionalmente, ganharam aproximadamente cinco centímetros.

As mudanças na circunferência abdominal são especialmente preocupantes porque a gordura acumulada nessa área, chamada de visceral, está associada ao aumento da doença cardiovascular, inflamação e diabetes tipo 2.

Estes resultados, que os autores classificam como ‘impressionantes’, engrossam as crescentes evidências de que alimentos com baixa caloria ou com adoçante podem trazer problemas à saúde.

Embora os cientistas ainda estejam estudando os mecanismos que levam o refrigerante diet a contribuir com o ganho de peso, eles já têm algumas ideias. Estas bebidas sem açúcar contêm substâncias que adoçam a bebida de 200 a 600 vezes mais do que o açúcar.

De acordo com a doutora Helen Hazuda, professora da Universidade do Texas, o açúcar impulsiona a saciedade. “Seu corpo está acostumado a saber que um sabor doce significa que você está ingerindo calorias, que, se você não queimar, serão convertidas em gordura”, expica.

Já os adoçantes artificiais confundem nosso corpo, enfraquecendo a relação que o nosso cérebro faz entre doçura e calorias e, com isso, aumentam o desejo por coisas ainda mais doces.

 

Fonte: TERRA