Três estudos revelam o que faz a mulherada pegar fogo na cama

Um dos fatores que garante um bom sexo é o conforto

Confira alguns dos conselhos de Tracey Cox, e desta vez o mistério é: o que será que mais excita a mulherada?Mesmo que sexo seja um assunto cada vez mais debatido, entender o corpo do parceiro, principalmente quando estamos falando de relações heterossexuais, não é uma tarefa relativamente simples. Somadas a esse fato estão a falta de diálogo e a imensa quantidade de homens que iniciam sua vida sexual fazendo exatamente aquilo que sempre viram nos filmes pornográficos.

Por isso, cuecas, se a intenção é mandar bem na hora H, é importante que a relação seja satisfatória para os dois lados. Nesse sentido, Tracey nos revela, com base em diversas pesquisas, o que as mulheres mais curtem. Confira:


1 – A QUESTÃO DO SEXO COM CHIMPANZÉ

Um grupo de pesquisadores descobriu algo bastante curioso envolvendo mulheres assistindo a vídeos pornográficos. Elas tinham que assistir a imagens de chimpanzés em seus momentos mais íntimos e, de vez em quando, as imagens trocavam para cenas mais calientes entre pessoas (homens com mulheres, mulheres com mulheres e homens com homens).

A ideia era provar que há diferença entre o que as pessoas acreditam que excita as mulheres e o que realmente tem esse poder. Para isso, um grupo de mulheres assistiu a algumas cenas eróticas e classificou cada uma dessas cenas em uma espécie de escala de empolgação, digamos assim. Enquanto isso, elas tinham seus corpos avaliados, de modo que os sinais físicos da excitação (como lubrificação vaginal e aumento do fluxo sanguíneo) fossem monitorados.

A maioria das mulheres se excitou com os cenários heterossexuais mais comuns, mas o monitoramento de suas genitálias revelou que as moças se empolgaram com todos os cenários, o que inclui o sexo dos chimpanzés.

O mesmo experimento foi repetido com homens gays e heterossexuais. O resultado? Os gays se excitam ao verem outros homens sozinhos, acompanhados de outros homens e também de mulheres. No caso de todos os cuecas, o sexo dos macacos não teve qualquer resposta sexual.Essa comparação não nos mostra que mulheres querem ver ou fazer sexo com macacos, mas que, ao contrário do que se pensava, a mente delas parece ser mais aberta do que a deles quando o assunto é sexo.

2 – BOM É SE SENTIR DESEJADA

Um dos fatores que garante um bom sexo é o conforto. Ter confiança no próprio corpo e uma autoimagem positiva é realmente fundamental, e, nesse sentido, uma pesquisa canadense revelou que as mulheres ficam muito mais excitadas quando sentem que seus parceiros as consideram atraentes e deixam isso bem claro.Então, rapazes, a dica aqui é bem simples e direta: para as mulheres, é mais interessante saber que são desejadas do que a aparência do companheiro na hora H.

Além disso, as mulheres da pesquisa afirmam que serem admiradas enquanto estão nuas é tão sexy quanto admirar o corpo do parceiro.A sensação de ser desejada é realmente importante para a vida sexual delas, e, quando o relacionamento acaba caindo na rotina, muitas citam a falta de desejo do parceiro como motivo para uma eventual traição.

3 – FANTASIAS

A mesma pesquisa que mostrou que mulheres se excitam até com cenas de sexo entre chimpanzés submeteu as voluntárias a outro teste – dessa vez, nada de vídeo. Em vez das imagens calientes, as moças deveriam escutar áudios pornográficos – dessa maneira, os cientistas queriam descobrir se mulheres realmente ficam mais excitadas com palavras do que com imagens. Spoiler: ficam.Os cenários dos áudios incluíam sexo entre casais juntos há muito tempo, sexo com amigos e amigas, sexo com ex-namorados e sexo com homens e mulheres desconhecidos.

Da mesma maneira como no experimento com os vídeos, as voluntárias tinham seus sinais de excitação monitorados.Quando questionadas a respeito de quais cenários eram os mais excitantes, elas responderam que eram aqueles envolvendo sexo com outros homens. O monitoramento genital revelou uma resposta diferente: em média, as mulheres ficaram mais excitadas, pelo menos fisicamente falando, com fantasias envolvendo pessoas do mesmo sexo — mas o que realmente chamou a atenção foram as respostas dessas mulheres quando o assunto envolvia manter relações sexuais com pessoas desconhecidas.

A ideia de fazer sexo com uma amiga também teve respostas positivas, mas sexo com uma mulher desconhecida simplesmente dobrou os resultados. Sexo com um amigo, para a tristeza de muita gente, parece não ser uma fantasia muito comum, o que sugere que mulheres interessadas em manter relações sexuais com amigos podem estar mais voltadas para questões de amor do que de sexo. Em contrapartida, sexo com um homem estranho teve oito vezes mais força.

Ainda assim, quando questionadas a respeito, essas mulheres disseram que o sexo com desconhecidos é o menos atraente. Essas diferenças entre as respostas verbais e as físicas nos comprovam algo realmente triste e preocupante: mulheres estão acostumadas a mentir para si mesmas quando o assunto é sexo, e muito disso pode ter a ver com questões de cobrança social.Na verdade, em vez do sexo romântico e supercarinhoso que as mulheres dizem gostar, o que realmente as excita são cenários novos e “proibidos”. Para Tracey, isso explica o sucesso de “50 Tons de Cinza”: a história, segundo ela, teria mostrado que é possível sair do básico na cama sem precisar ter um relacionamento extraconjugal.A dica seria apimentar a relação, ter atenção ao que elas dizem e, tão importante quanto, ao que o corpo delas diz. Sair da rotina também parece ser uma boa ideia, assim como deixar o mais claro possível sua admiração e seu desejo pelo corpo da sua parceira.

Fonte: Mega Curioso