Dançarina do ""É o Tchan"" será substituída por baiana

Lelê pode continuar trabalhando com o É o Tchan na função de relações públicas.

Durou seis meses o sonho de ser dançarina do grupo É o Tchan para Lelê Pingo de Mel, a integrante mineira da nova formação do grupo. O contrato dela terminou no começo de janeiro e não foi renovado.

Segundo Milton Menezes, produtor do grupo, a decisão foi amigável e, inclusive, Lelê pode continuar trabalhando com o É o Tchan na função de relações públicas.

?O contrato venceu, e achamos por bem não renová-lo. Mas não teve briga, não teve nada. A Lelê deve ficar dançando com a gente até o carnaval, e depois deve partir para trabalhar na parte administrativa, como relações públicas do grupo, algo que ela já fazia antes?, explicou Menezes.

Ainda segundo o produtor, a ideia é manter a formação do grupo com seis dançarinas. Para o lugar de Lelê, deve ser contratada uma integrante baiana, que tenha a manha do gingado e pegue rápido as novas coreografias.





Fonte: Ego, www.ego.com.br