Desconto gera tanto prazer quanto noite de sexo

Desconto gera tanto prazer quanto noite de sexo

Consumidor tem mesmo nível de excitação com promoções e com imagens pornográficas

Pesquisadores descobriram que as promoções nos deixam tão felizes que o cérebro fica no mesmo nível de excitação de quando faz sexo.

Os cientistas chegaram a essa conclusão depois de medir a atividade do cérebro em várias áreas enquanto voluntários realizavam várias atividades, como fazer compras e assistir a um filme erótico.

Eles descobriram que um cupom ou uma oferta gratuita, como um pedaço de pão, proporcionava tanta excitação quanto a pornografia, revelou o jornal inglês Telegraph nesta segunda-feira (13).

Pesquisadores da Universidade de Westminster, no Reino Unido, usaram um equipamento especial para monitorar os movimentos dos olhos e as reações emocionais no corpo em uma série de produtos de consumo diário em 50 voluntários.

Alguns produtos ofereciam descontos especiais, um brinde ou algum tipo de relação com personagens conhecidos do público inglês, como a dupla Wallace e Gromit. Outros não ofereciam descontos e eram apenas a versão tradicional de marcas conhecidas.

Os pesquisadores usaram um sistema chamado iMotion, que mede a reação emocional do corpo em uma escala que vai de um a dez. A nota dez equivale a um trauma grave, que raramente é encontrado nas pessoas e que pode ser perigoso. Mas uma nota entre cinco e sete é o tipo de excitação que o corpo apresenta em reação a imagens pornográficas.

Bancada pelo Instituto de Marketing Promocional, a pesquisa ainda deverá ser concluída, mas os primeiros resultados sugerem que os produtos que deixaram os consumidores mais excitados nos testes estão entre os que campeões de vendas do mercado.

Segundo Colin Harper, do instituto, os resultados indicam que ?existe uma relação entre uma grande reação emocional e o aumento nas vendas?.

Especialistas em marketing dizem que o consumidor médio decide se vai ou não comprar algo em dois segundos ao ver ao produto, por isso os descontos precisam se destacar.

Mas o problema até agora tem sido fazer o consumidor comprar um produto depois que a promoção acaba, por isso a pesquisa espera descobrir o que acontece para fazer com que o consumidor olhe para a embalagem por esses dois segundos para que o fisguem.

Fonte: R7, www.r7.com