Empresário é preso por chamar cantor do Psirico de "" negro e pobre""

O empresário chegou a ser preso, mas foi liberado

Em sua passagem pelo Campo Grande (centro) na noite desta terça-feira, último dia do Carnaval, o cantor Márcio Victor voltou a falar do preconceito que teria sofrido na Barra (orla), no último sábado. ?O que eu sofri na Barra por discriminação, eu vou reverter em alegria na minha festa. Eu sou periferia?, disse o vocalista do Psirico, antes de começar a cantar "Sou periferia, sou do gueto".

De acordo com a PM, um empresário teria chamado o cantor de ?negro e pobre?. O empresário chegou a ser preso, mas foi liberado, segundo a assessoria de imprensa da corporação. Ainda no Campo Grande, Márcio Victor pediu para desfilar um dia sem cordas, no ano que vem. ?Eu queria pedir ao senhor (falando ao prefeito João Henrique) um presente para nossa cidade. Eva saiu sem cordas e eu quero sair sem cordas. O Psirico é a banda do povo da Bahia. Muita gente fica de fora e quer ver o Psirico. Vamos fazer um arrastão sem cordas para o povo da Bahia?, disse o cantor. O prefeito concordou com a ideia.



Fonte: UOL