Ex-BBB Rodrigo afirma que fama fez aumentar suas propostas indiscretas

‘Um juiz mandou me oferecer R$ 1 mil para ficar com ele por meia hora’, contou o pernambucano, que garante ter rejeitado o convite.


Ex-BBB Rodrigo diz que fama fez aumentar propostas indiscretas

Desde que foi eliminado do ?BBB 14?, Rodrigo está surpreso com o assédio que vem sofrendo. O ex-BBB, que morou durante dez anos na Europa antes de ir para o programa de TV, se surpreende com os incontáveis propostas indiscretas que recebe. Os convites para desfrutar com ele uma noite - e, às vezes, apenas meia hora - de sexo vêm de homens e mulheres. ?Ligou um cara me oferecendo um trabalho de presença em uma boate no Maranhão. Até aí, tudo bem. Depois disse que tinha um juiz pedindo para ficar comigo por meia hora ao preço de R$ 1 mil. Fiquei indignado! Pois se tem uma coisa na vida que me orgulho foi de nunca ter feito programa na vida para me sustentar?, diz ele, que assegura ser heterossexual: ?Não é porque tenho amigos gays, que dou selinho na boca deles e faço a sobrancelha que sou gay. Hoje sou hétero, mas amanhã não sei se poderei mudar de opção?.

Acostumado com o temperamento pouco caloroso das mulheres europeias com quem conviveu, Rodrigo ainda se surpreende com o jeito caloroso das brasileiras. Tanto que dificilmente ele dorme desacompanhado. ?Ainda mais quando saio à noite. Sempre volto para casa com alguém?, contou Rodrigo, que tem como meta abrir um restaurante em Recife, onde mora: ?Sou especializado em canapés, pratos frios e saladas. Quero inaugurar um estabelecimento que tenha o meu perfil?.

Enquanto não concretiza o sonho de virar empresário gastronômico, o ex-BBB vive dos aluguéis de dois imóveis que têm no Recife. Rodrigo constatou que o mercado não anda muito bom para ex-integrantes do "Big Brother". ?Antigamente, pagava-se em torno de R$ 7 a 20 mil para um ex-BBB desfilar. Hoje, esse valor caiu muito e varia de R$ 2 a 5 mil reais. ?BBBs? estão menos valorizados, perderam o prestígio?.

No momento, Rodrigo faz desfiles, presenças vips e posa para ensaios de moda, como nesse para a grife de biquíni de Kelly Amorim, ex-integrante do reality ?Hipertensão?, de 2011. ?Também fui convidado por uma empresária para preparar a comida de seu restaurante e dançar em sua boate?, conta ele. Com a experiência acumulada como cozinheiro de um restaurante luxuoso e como gogo boy em Portugal, ele acha que tem mais chances profissionais do que os outros colegas de confinamento. ?Tenho a vantagem de saber dançar e cozinhar. Isso é muito bom?, acredita.

Fonte: EGO