Ex-marido de Amy Winehouse diz que cantora "quase morreu" em seus braços após festa

Ele qualifica a experiência como "a mais aterrorizadora" de toda sua vida.

Blake Fielder-Civil, ex-marido da cantora britânica Amy Winehouse, contou à imprensa como, uma vez, a polêmica artista sofreu um ataque e perdeu a consciência, até ficar "quase morta" em seus braços, após três dias de festa, drogas e álcool.

O autodenominado produtor de vídeos musicais e marido de Winehouse até meados deste mês, afirma com detalhes este obscuro episódio ao jornal "The Sun", e qualifica a experiência como "a mais aterrorizadora" de toda sua vida.

"Estávamos falando na cama quando aconteceu o ataque e os olhos dela ficaram brancos. Caiu no chão antes que eu pudesse me dar conta", afirma Fielder-Civil.

Então, continua o jovem, ele teve que desobstruir a língua da artista para evitar que ela se engasgasse e fez respiração boca a boca.

"Abracei-a, pensei que estava morrendo em meus braços e não podia deixar que isso acontecesse", afirma o ex-marido da ganhadora de cinco prêmios Grammy.

Os fatos teriam ocorrido em 2006, quando Winehouse decidiu comemorar o sucesso de seu álbum "Back to Black" com uma festa regada a drogas e álcool que durou três dias, afirma.

Desde que conseguiu fama mundial, Winehouse esteve nas primeiras páginas dos tablóides britânicos com seus problemas sentimentais e sua dependência das drogas.

Há apenas dez dias, um tribunal admitiu a trâmite o processo de divórcio apresentado por Fielder-Civil depois que Winehouse apareceu acompanhada por outro homem em fotos tiradas durante as férias da cantora na ilha caribenha de Santa Lúcia. EFE

Fonte: Ego, www.ego.com.br