Ex-modelo morta não usava alarme em casa

Ex-modelo morta não usava alarme em casa

A polícia investiga a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte

A Divisão de Homicídios da Capital (DH-RJ) informou que a ex-modelo Penha Ferreira do Nascimento não tinha o costume de utilizar o sistema de alarmes da casa dela, na Urca. Penha, que posou para uma revista masculina em 1976 e era mais conhecida como Pia Nascimento, foi assassinada dentro de casa, na noite de sexta-feira (19). Havia perfurações no pescoço da vítima, que foi encontrada coberta por um lençol.

A polícia investiga a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, já que o segundo andar da casa estava revirado e joias foram roubadas. Apesar de considerar o filho do caseiro da casa de Pia Nascimento o principal suspeito, a DH-RJ informou que ainda é prematuro acusá-lo. Morador de rua e viciado em drogas, o suspeito prestou depoimento no domingo, mas foi liberado por falta de provas.

Nesta segunda-feira (22), os investigadores foram à Urca tentar encontrar testemunhas que tenham visto alguma movimentação na casa da ex-modelo, na noite de sexta-feira (19). Imagens de câmeras de vigilância de casas próximas foram analisadas, mas nenhuma delas filmava a rua onde Pia morava.

Uma faca que pode ter sido utilizada no crime foi encontrada e encaminhada para perícia. A DH-RJ vai, agora, confrontar as provas técnicas com os depoimentos do suspeito, de possíveis testemunhas e dos amigos e parentes de Pia.

Fonte: g1, www.g1.com.br