Ex-Polegar Rafael Ilha é indiciado por tráfico internacional de armas

Trata-se de um crime federal inafiançável, que proíbe a liberdade condicional.

O ex-polegar Rafael Ilha e a esposa, Aline, estão sendo indiciados pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, no Paraná, por tráfico internacional de armas. O casal foi preso na tarde de segunda-feira (21), ao tentar atravessar a Ponte da Amizade, que conecta o Brasil ao Paraguai, a bordo de dois mototáxi com uma arma calibre 12 mm, 50 munições e uma arma de choque.

Trata-se de um crime federal inafiançável, que proíbe a liberdade condicional. Caso condenados, os dois podem pegar uma pena de 4 a 8 anos de reclusão. No momento, o casal está detido ? ele em um presídio de segurança máxima e ela no CDP feminino de Foz do Iguaçu - em regime de prisão preventiva, que pode durar de 40 a 50 dias, dependendo da decisão do juiz.

Segundo informações do delegado responsável pelo caso, em entrevista ao programa A Tarde é Sua, da Rede TV!, do qual Rafael é repórter, quem portava os armamentos era Aline, mas Rafael assumiu a posse de tudo e não resistiu à prisão.

Já o advogado de Ilha disse à Sônia Abrão que irá tentar reverter a acusação para posse de arma, já que é um crime com uma uma pena mais leve do que o tráfico.

?Rafael não cometeu tráfico internacional de armas. Isso é muito grave, é muito pesado. Ele é inocente desse crime e vamos tentar reverter isso?.

Isolados, Rafael e Aline estão também incomunicáveis. Além disso, o presídio em que o ex Polegar está detido, em uma cela com dois outros detentos, passa por uma rebelião.

Vale lembrar que o repórter é reincidente, o que pode dificultar um pouco sua situação. Rafael passou 17 dias preso em 2012, acusado de tentativa de sequestro e formação de quadrilha.

Fonte: OFuxico